A Humanização no Trabalho Docente de Enfermagem

13 de agosto de 2021 por filipesoaresImprimir Imprimir

Identifica a percepção do docente acerca da humanização em seu trabalho; descreve os fatores potencializadores para a humanização e suas implicações para a saúde do trabalhador docente de Enfermagem.


O estudo investigou a humanização no trabalho sob a perspectiva do docente de enfermagem. A temática humanização “é hoje central para as políticas de saúde”, sendo pertinente o aprofundamento de pesquisas sobre esse assunto, principalmente ao considerar que, a partir da criação da Política Nacional de Humanização (PNH) em 2003, “muito se tem discutido a respeito do tema, especialmente na perspectiva do usuário. Porém, ainda são escassas as discussões sobre a vulnerabilidade do profissional nesse contexto”, corroborando a necessidade de ampliar a produção científica acerca da humanização no âmbito do trabalho, tendo como foco o trabalhador.

A Humanização no Trabalho Docente de Enfermagem

A Humanização no Trabalho Docente de Enfermagem. Foto: Divulgação

Para efeitos deste estudo, a humanização foi compreendida como a valorização dos diferentes sujeitos implicados no processo de produção de saúde, incluindo os trabalhadores, usuários e gestores, norteada pela autonomia e pelo protagonismo desses sujeitos, corresponsabilidade entre eles, estabelecimento de vínculos solidários e participação coletiva no processo de gestão, tendo como compromisso a qualificação da ambiência, melhoria das condições de trabalho e articulação dos processos de formação com os serviços e práticas de saúde.

Trabalho Docente de Enfermagem

Ressalta-se que, no tocante ao trabalho, a PNH elege o processo laboral como um dos alvos de suas ações, atentando para a democratização das relações de trabalho, o fortalecimento do trabalho em equipe fomentando a grupalidade, a valorização dos profissionais e da ambiência, com a organização de espaços de trabalho saudáveis e acolhedores.

Nessa perspectiva, acredita-se na pertinência de discutir a PNH à luz da concepção dos profissionais, problematizando os elementos que importam à visão peculiar que cada sujeito tem sobre a humanização.

A partir desse entendimento, esta investigação teve os docentes de enfermagem como participantes, considerando que a enfermagem vê na humanização a razão e o sentido do seu trabalho. Destaca-se que os docentes lidam com a humanização em seu cotidiano laboral, na formação acadêmica e profissional e na assistência prestada.

Além disso, a docência se dá com e para o outro, e seu trabalho constitui um processo de contínua interação com os discentes, demais professores, funcionários da área administrativa, chefias, coordenações, ou seja, uma rede de relações se estabelece no exercício dessa atividade laboral.

Sendo a PNH uma política pública transversal que aborda questões correlatas às relações interpessoais, ao ambiente, ao protagonismo e à autonomia dos sujeitos, fomentando o respeito à subjetividade do trabalhador e ao seu trabalho, foi factível a aplicabilidade dos preceitos da humanização para a atividade laboral do docente de enfermagem, na qual a transposição desta política para o campo da docência contribuiu para a relevância e ineditismo deste estudo.

Humanização

Estudar a humanização constitui uma das prioridades nas políticas de saúde brasileira, coadunando-se com os ideais do Sistema Único de Saúde (SUS), além de contribuir e promover bases para a reflexão e o debate na Saúde do Trabalhador, obtendo respaldo igualmente na Agenda Nacional de Prioridades de Pesquisa em Saúde e de pesquisa em enfermagem, em que áreas abrangendo as políticas de saúde e saúde e trabalho são estratégicas.

A revisão da produção científica sobre a temática humanização permitiu evidenciar que a literatura versa sobremaneira acerca da humanização no atendimento em saúde; humanização em saúde/enfermagem; formação acadêmica e profissional, ensino e aprendizagem da humanização; humanização do cuidado e humanização da assistência em diferentes cenários hospitalares, enfocando especialmente o usuário do serviço de saúde.

Tais achados corroboram estudo que refere a humanização como tema recorrente em divulgações científicas envolvendo o cuidado e assistência à saúde. Contudo, evidenciou-se uma carência de estudos acerca da humanização na perspectiva da Saúde do Trabalhador, enquanto área de saber, e ausência de produção científica acerca da humanização no trabalho do docente de enfermagem, corroborando a relevância deste artigo.

Entende-se que um trabalho humanizado potencializa o trabalhador, contribuindo para a melhoria da sua qualidade de vida e saúde, assim como da sua atuação profissional, pois um trabalho alicerçado nos preceitos da humanização repercute favoravelmente para o trabalhador e para a instituição.

Compartilhar
http://fst.uin-alauddin.ac.id/assets/file/-/slot-thailand/ https://sdm.fpik.unmul.ac.id/wp-content/uploads/2021/05/gengtoto/ https://residenciamulti.escs.edu.br/wp-content/uploads/2023/01/toto-slot-gacor/ http://cofen.gov.br/wp-content/uploads/2015/01/maxwin138/ http://cofen.gov.br/wp-content/uploads/2015/01/linetogel/ https://sdm.fpik.unmul.ac.id/wp-content/fonts/slot5000/ http://www.cofen.gov.br/wp-content/upgrade/toto-togel/ https://www.centenecenter.wustl.edu/wp-content/uploads/2020/01/datamacau/ slot5000 https://fkip.unila.ac.id/wp-content/uploads/2023/09/slot/ presidenslot http://www.cofen.gov.br/slot/ https://umkap.fkip.unila.ac.id/wp-content/uploads/2023/08/togel/ https://fkip.unila.ac.id/wp-content/uploads/2023/09/slot/ toto88 gengtoto gengtoto toto slot asiatogel meraktoto asiatogel toto slot slot maxwin slot maxwin slot maxwin https://pembinaanideologi.unesa.ac.id/produk/slotpulsa/ https://fmipa.unesa.ac.id/products/slot-qris-5000/ https://pembinaanideologi.unesa.ac.id/produk/slot88/ https://verisa.unesa.ac.id/argon/demo/products/togel-online/ https://pramuka.unesa.ac.id/product/casino/ https://pramuka.unesa.ac.id/product/toto/