- Biblioteca Virtual de Enfermagem – Cofen - http://biblioteca.cofen.gov.br -

Cuidamos dos Outros, Mas Quem Cuida de Nós? Vulnerabilidades e Implicações da COVID-19 na Enfermagem

No Brasil, a Enfermagem é reconhecida pelo Conselho Nacional de Saúde como uma das profissões da saúde, sendo regulamentada pela lei 7498/1986 [1]. Trata-se de uma profissão presente na quase totalidade das instituições de assistência à saúde e que presta um serviço essencial à vida humana.

Cuidamos dos Outros, Mas Quem Cuida de Nós? Vulnerabilidades e Implicações da COVID-19 na Enfermagem

Cuidamos dos Outros, Mas Quem Cuida de Nós? Vulnerabilidades e Implicações da COVID-19 na Enfermagem.

Conforme dados recentes do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen [2]), no primeiro trimestre de 2020, os profissionais de enfermagem totalizavam no Brasil 2.263.132, sendo a categoria profissional base para funcionamento do SUS [3], representando mais de 60% dos profissionais de saúde do Brasil. Neste sentido, fica claro que os profissionais de enfermagem estão na linha de frente do combate à COVID-19 e por isso, mais susceptíveis ao risco de contaminação, violências e impactos na saúde mental.

Vulnerabilidades e Implicações da COVID-19 na Enfermagem

Sabidamente em situações de estresse, como o é em uma pandemia, com inúmeras pessoas buscando ao mesmo tempo assistência em saúde, elevam-se as chances de profissionais de enfermagem serem vítimas de violência em seus ambientes de trabalho. Além da vitimização, fatores como sensação de insegurança no ambiente de trabalho, baixa remuneração, péssimas condições de trabalho e falta de Equipamentos de Proteção Individual (EPI [4]) podem favorecer com que o profissional de enfermagem manifeste impactos negativos em sua saúde mental durante a pandemia COVID-19 [5], com repercussões negativas na assistência.

Assim, levando-se em consideração a conjuntura atual de inserção dos profissionais de enfermagem enquanto linha de frente de combate ao novo coronavírus, este estudo objetivou refletir sobre os fatores associados à vulnerabilidades do profissional de enfermagem e as repercussões na assistência durante a pandemia.

Compartilhar
[6] [7]