08/07/2019

Transtornos de Ansiedade em Adolescentes: Considerações para a Pediatria e Hebiatria

Importância da hebiatria na fase da adolescência, e as variações da normalidade que podem acusar o inicio de um transtorno psicológico.

Não é incomum, nas consultas médicas, um adolescente queixar-se problemas de origem psicológica. Algumas vezes são os cuidadores que reportam essas queixas para o consultório. Acrescentando suas explicações e versões, como: “desde que me separei do pai dela, tá muito preocupada com doenças de todos os tipos”. Numa fase do desenvolvimento com tantas mudanças, como a adolescência, é de extrema importância reconhecer, ou pelo menos estar atento, às variações da normalidade e à estreita distinção entre o normal e o patológico. Assim, em toda a hebiatria deve-se ter esse cuidado, principalmente quando se lida com questões subjetivas dessa faixa etária, como ansiedade, medo e angústia.

Leia Mais:

Transtorno psiquiátrico inicial ou em curso

Um comportamento reativo e funcional a algum evento ou, ainda, apenas refletir um “exagero” comum nessa idade. Mas também podem ser queixas, ainda que vagas, de um transtorno psiquiátrico inicial ou em curso, considerando ser, a adolescência, um período de vulnerabilidade a seu surgimento ou agravamento.

Queixas que devem ser investigadas e avaliadas se consistentes e/ou disfuncionais. Sendo, então, diagnosticadas e tratadas como um transtorno de ansiedade. Ressalta-se que o fato de a utilização de termos como ansiedade, medo, estresse, angústia ser corriqueira no discurso dos pacientes, seus pares e suas famílias, não pode levar à antecipação do diagnóstico de um transtorno de ansiedade pelo pediatra e hebiatra.

A apresentação da ansiedade, medo e angústia pode variar de acordo com o período de desenvolvimento da adolescência. Sobretudo quando se aproxima mais de um padrão infantil ou adulto. Nos adolescentes, é mais comum encontrar ansiedade relacionada à competência, às ameaças abstratas e às situações sociais. Sendo menos frequentemente associada a situações/pessoas/objetos desconhecidos, separação de cuidadores e danos físicos.




  • Receba nossas novidades

    Informe seu email válido

    Informe seu Nome