- Biblioteca Virtual de Enfermagem – Cofen - http://biblioteca.cofen.gov.br -

Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação em Saúde Pelos e Enfermeiros Brasileiros

Na enfermagem, assim como em outras categorias profissionais da saúde, não é diferente. É conhecido o papel das tecnologias de informação e comunicação (TIC) na rotina profissional e a influência delas nos processos de trabalho. Mas pouco se estuda para conhecer seus usuários e compreender a percepção dos mesmos com relação ao seu uso. Estudo brasileiro, por exemplo, demonstrou que mais de 60% dos enfermeiros gostariam de receber formação sobre o uso de computadores, apesar de cerca de 46% estarem habituados à sua utilização.

Tecnologias da informação

Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação em Saúde Pelos e Enfermeiros Brasileiros.

No cenário brasileiro, no entanto, não são incomuns as constatações, pelos profissionais, de que há ausência de investimentos na área de TIC em saúde, assim como deficiência na oferta de capacitações. Trata-se de fator relevante. Considerando a oferta de um sistema de saúde unificado, gratuito, disponibilizado de forma continental à população, onde os recursos são escassos e deveriam ser melhor gerenciados. Todavia, a preocupação com o melhor uso dos investimentos nesta área é percebida em países ricos.

O uso das tecnologias da informação e comunicação em saúde

Ainda que a função dos sistemas de informação em saúde seja bem percebida pelos enfermeiros e que a enfermagem. De forma geral, seja a maior categoria profissional usuária deles em um estabelecimento de saúde, parece não haver uma preocupação em torná-los parte do processo de construção das ferramentas eletrônicas [1]. Em 2011, foi consenso entre enfermeiros suecos que trabalhar com menos papel é melhor, mas que os sistemas não contemplam efetivamente suas reais necessidades. A criação de sistemas mais amigáveis e que permitam uma visão sistêmica do paciente é uma necessidade, já que a falta de tempo para execução dos registros também é apontada como um importante fator de dificuldade no uso dos sistemas.

No Brasil, desde 2013, o Centro Regional para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação [2](CETIC.br) realiza pesquisa (TIC Saúde). Para verificar a disponibilidade e o acesso das tecnologias de informação e comunicação em estabelecimentos de saúde. Assim como avaliar sua utilização por médicos e enfermeiros.

Compartilhar
[3] [4]