- Biblioteca Virtual de Enfermagem – Cofen - http://biblioteca.cofen.gov.br -

Sentidos do Trabalho Para Técnicos de Enfermagem de Uma Unidade de Tratamento de Queimados

O trabalho é central na vida dos indivíduos e pode apresentar uma relação dicotômica entre prazer e sofrimento, o que faz com que seja percebido como um sentido positivo ou negativo. Um técnico em Enfermagem (TE [1]), que atua no Centro de Terapia Intensiva (CTI [2]) da Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ), realiza um trabalho especializado com grandes queimados e está sujeito a enfrentar situações que podem gerar sofrimento ou constituir fator de proteção.

Sentidos do Trabalho Para Técnicos de Enfermagem de Uma Unidade de Tratamento de Queimados

Sentidos do Trabalho Para Técnicos de Enfermagem de Uma Unidade de Tratamento de Queimados. Foto: Divulgação.

Essas situações podem influenciar o comprometimento do profissional com o serviço e a qualidade da assistência prestada. Dessa forma, torna-se importante conhecer as subjetividades das vivências dos TE e o que configura um trabalho com sentido para eles. Este estudo teve como objetivo compreender os sentidos do trabalho para o TE de um CTI da UTQ de um hospital da rede pública de Minas Gerais.

Trata-se de um estudo qualitativo, tendo como base o referencial teórico de Morin sobre sentidos do trabalho, desenvolvido no CTI da UTQ do Hospital João XXIII. A coleta de dados ocorreu entre os meses de julho e outubro de 2020. Os participantes foram 18 técnicos em enfermagem inseridos na unidade. Os dados foram coletados por meio de entrevistas individuais, seguindo um roteiro semiestruturado, após aprovação do projeto nos Comitês de Ética em Pesquisa das instituições envolvidas. Para análise dos dados, utilizou-se a Análise de Conteúdo proposta por Bardin, com auxílio do MAXQDA1 para organização dos dados.

O trabalho na Unidade de Tratamento de Queimados

Os resultados foram apresentados em três categorias: o trabalho para os técnicos em enfermagem; o trabalho na Unidade de Tratamento de Queimados e o sentido do trabalho para os técnicos em enfermagem da UTQ. Os resultados mostram que o trabalho dos TE proporciona aprendizado permanente e crescimento pessoal e profissional. As especificidades da unidade contribuem para que os técnicos em enfermagem reconfigurem o trabalho, fazendo com que este, apesar de desgastante, tendo em vista a gravidade dos pacientes, tenha um sentido positivo e seja motivo de prazer, satisfação e reconhecimento profissional.

A identificação com o setor e a equipe são considerados fatores de proteção que influenciam fortemente no sentido positivo do trabalho. Por outro lado, os TE sentem-se desvalorizados, e, por vezes, sobrecarregados. Ainda assim, esses fatores não impactam negativamente o sentido do seu trabalho, pois demonstram gostar do que fazem. O sentido do trabalho para os TE que atuam no CTI da UTQ é construído no dia a dia, em meio a inúmeros desafios, e influencia na qualidade de vida do trabalhador e no atendimento ao paciente. Espera-se, com esta pesquisa, contribuir para novas reflexões sobre a prática do TE e o trabalho realizado nas UTQ.

Compartilhar
[3] [4]