15/12/2016

Qualidade de vida, sintomas depressivos e adesão ao tratamento de pessoas com hipertensão arterial

Avalia a qualidade de vida, sintomas depressivos e adesão ao tratamento de pessoas com Hipertensão Arterial Sistêmica.

Anexos

Qualidade de vida, sintomas depressivos e adesão ao tratamento de pessoas com hipertensão arterial

Objetivo: avaliar a qualidade de vida (QV), sintomas depressivos e adesão ao tratamento de pessoas com Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS). Metodologia: estudo do tipo descritivo exploratório, de corte transversal e abordagem quantitativa, realizado com a população de 155 usuários. Foram utilizados quatro instrumentos para a coleta de dados: um para caracterização sóciodemográfica e clínica, o Medical Outcomes Study 36 (SF-36), o Inventário de Depressão de Beck (BDI) e a Medida de Adesão aos Tratamentos (MTA). Os dados foram analisados segundo testes estatísticos e regressão linear simples. Resultados: o domínio mais comprometido da QV foi Aspecto físico (Média = 49,0); 34,8% apresentaram disforia, e 14,2% depressão moderada; 76,8% aderiam ao tratamento. Conclusão: as atividades avaliadas no domínio Aspecto físico da QV foram as mais comprometidas. A maioria dos sujeitos apresentou alteração psicológica e aderiu ao tratamento medicamentoso.

511 KB pdf Baixar



    revista_enfermagem
    munean
    anais_cbcenf