- Biblioteca Virtual de Enfermagem – Cofen - http://biblioteca.cofen.gov.br -

Prototipação de Game Educativo Para Prevenção de Acidentes na Infância

Em termos epidemiológicos, no mundo, os acidentes têm contribuído significativamente para mortalidade em todas as faixas etárias, sendo a causa de cerca de 3 milhões de mortes anualmente. Em média 25% destes óbitos foram de pessoas com idade entre 0 e 18 anos, com destaques nos países em desenvolvimento.

Prototipação de Game Educativo Para Prevenção de Acidentes na Infância

Prototipação de Game Educativo Para Prevenção de Acidentes na Infância. Foto: Divulgação

As crianças são mais vulneráveis à ocorrência de diversos tipos de acidentes [1], e estão expostas às situações de riscos em todos os lugares no seu cotidiano. No Brasil, os acidentes na infância geram um grande número de mortes e lesões incapacitantes. Cerca de 81% dos agravos não intencionais ocorrem no ambiente domiciliar, alguns deles são: quedas, queimaduras, afogamentos e choques elétricos. O cenário extradomiciliar, também tem forte impacto nos dados, acidentes de trânsito são uma das principais causas de morbimortalidade nesse grupo. Estima-se que cerca de 90% das lesões não intencionais sejam passíveis de prevenção.

Nessa perspectiva, destaca-se a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC [2]), que resultou em importante marco para o desenvolvimento de ações estratégicas voltadas para a criança, na promoção, prevenção, recuperação e reabilitação da saúde. Um dos eixos estratégicos da PNAISC tem a prevenção de acidentes e de violências como foco, nesse eixo pode-se observar orientações para as famílias e para os profissionais que compõe a rede de saúde.

Prevenção de Acidentes na Infância

Fortalecer o conhecimento de pais, familiares e responsáveis, sobre potenciais perigos e as formas de prevenção de acidentes na infância, mediado pela educação em saúde, se torna imprescindível, no entanto, é de extrema importância incluir a criança nesse processo de aprendizagem do autocuidado.

As tecnologias tem se mostrado ferramentas que proporcionam efetivos resultados na promoção do cuidado da saúde quando usadas para fins educativos. Como os jogos digitais, quando utilizados no processo de ensino-aprendizagem são capazes de estimular e despertar o interesse das crianças, e proporciona um leque de aprendizado, incluindo ensinos sobre regras e limites. Além do mais, possibilita o desenvolvimento intelectual, cognitivo e afetivo das crianças.

Os games podem ser fortes aliados no processo de aprendizagem em diferentes áreas. A gamificação é o processo que se utiliza de elementos de jogos para promover nos indivíduos algumas ações como a tomada de decisão, superação de desafios e alcance de metas, incluindo o aprendizado. Ela traz consigo um grande potencial para o ambiente educacional, visto que motiva os escolares para a aprendizagem.

A criança é um ser em pleno desenvolvimento, a facilidade no manuseio e acesso às tecnologias possibilita o uso dessas ferramentas nas ações de educação em saúde, dessa forma acredita-se que o uso de games pode contribuir para a prevenção de acidente na infância a partir do despertar do senso crítico, compatível com a faixa etária da criança sobre sua saúde e bem-estar. Assim, este estudo objetiva descrever o desenvolvimento de um protótipo de game educativo para prevenção de acidentes comuns na infância

Compartilhar
[3] [4]