- Biblioteca Virtual de Enfermagem – Cofen - http://biblioteca.cofen.gov.br -

Perfil da Cultura de Segurança do Paciente Em Um Hospital Público

A ocorrência de danos ao paciente decorrentes dos processos assistenciais prestados pelos serviços de saúde, principalmente nos hospitais, tem tornado a segurança do paciente uma preocupação que vem sendo discutida em todo o mundo. Com o objetivo de tornar a assistência mais segura ao paciente, diversos esforços têm sido desenvolvidos internacionalmente para reduzir os riscos a um mínimo aceitável. Os danos, denominados de Eventos Adversos (EA [1]) trazem consequências aos pacientes de ordem física e emocional, podendo atingir seus familiares, a equipe de saúde e a instituição hospitalar.

Perfil da Cultura de Segurança do Paciente Em Um Hospital Público

Perfil da Cultura de Segurança do Paciente Em Um Hospital Público. Foto: Divulgação.

Desse modo, entende-se o cuidado seguro ou práticas seguras como sinônimos de processos desenhados para alcançar alta confiabilidade por meio das melhores práticas baseadas em evidências, protocolos padronizados, checklist e guidelines. Nessa perspectiva, o cuidado seguro configura-se em estratégia para mitigar a ocorrência desses eventos.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS [2]), a segurança do paciente consiste na redução de riscos de danos desnecessários associados à assistência em saúde até um mínimo aceitável. Por sua vez, a Agency for Healthcare Research and Quality (AHRQ) assinala que a cultura de segurança do paciente é produto individual ou coletivo, de valores, atitudes, percepções, competências e padrões de comportamentos que determinam o compromisso, o estilo e a competência de uma organização de saúde na promoção de segurança.

Nesse contexto, os profissionais de enfermagem integram o grupo com maior número de trabalhadores nos Serviços de Saúde (SS), cerca de 60% dos trabalhadores de um hospital. Assim, são responsáveis em realizar a maior parte dos procedimentos nos serviços hospitalares, estão presentes em todos os pontos da assistência e consequentemente são responsáveis pela promoção da segurança do paciente, sendo o enfermeiro, o profissional apto a identificar e comunicar riscos iminentes para prevenir a ocorrência de danos.

Diante dessa realidade, verifica-se que o trabalho assistencial em unidades hospitalares é realizado por profissionais da enfermagem. Sendo assim, a profissão é exercida por enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem. Contudo, considerando a divisão do trabalho dessa categoria profissional, entende-se por enfermeira líder aquela profissional que ocupa cargo de liderança no Serviço de Enfermagem (SE) e exerce atividade de gerenciamento, planejamento, organização, direcionamento, monitoramento de resultados e avaliação dos processos de trabalho que envolve a assistência ao paciente e, que ocupe a função de liderança, atuando como diretora de enfermagem, coordenadora, supervisora de enfermagem e enfermeira de referência.

Liderança na Enfermagem

Nessa direção, o papel de liderança da enfermeira é identificado, pela equipe de enfermagem, através de atitudes positivas para resolver conflitos, advindos das inter-relações humanas. Liderar a equipe de enfermagem e promover o envolvimento dos liderados na resolução dos problemas, através de decisões coletivas, constitui-se em estratégia para potencializar este papel. Assim, a liderança dos serviços de enfermagem é realizada em sua grande maioria por mulheres especialistas em gerenciamento em enfermagem e o trabalho em equipe, apontado como seu principal instrumento de trabalho.

Por fim, a liderança exercida pela enfermeira, consiste em uma ação que deve fundamentar a profissão e ter o cuidado como alicerce. O papel de líder exercido pela enfermeira, é fundamental nas relações entre os profissionais e pacientes. A enfermeira líder pode influenciar escolhas através da comunicação e habilidades de liderança como o diálogo, motivação e entusiasmo, buscando alcançar metas e objetivos pela equipe, sendo o relacionamento interpessoal considerado e valorizado por meio do cuidado, transcendendo o âmbito assistencial e alcançando o universo da liderança.

Nesse contexto, a enfermeira líder é a profissional que desempenha, seja em instituições hospitalares ou em atividades de saúde comunitária, o papel de líder, caracterizado por ações que envolvem análise crítica, identificação de problemas, tomada de decisões, planejamento e implementação de cuidados, alocação de outros profissionais da equipe de enfermagem e motivação dos profissionais da equipe de saúde. A liderança se constitui em uma ação atrelada à atividade gerencial da enfermeira e o trabalho em equipe, para atender as necessidades da organização, está entre os seus maiores desafios.

Segurança do paciente

Destaca-se, que estudar a cultura de segurança do paciente constitui-se em oportunidade para avaliar o perfil da cultura de segurança do paciente na instituição na visão de enfermeiras líderes que atuam na gestão do SE, uma vez que a gestão da assistência de enfermagem está diretamente relacionada com a qualidade, a adoção de práticas seguras e a redução de falhas assistenciais.

Diante do exposto, torna-se relevante para o campo da segurança do paciente e para o gerenciamento do cuidado de enfermagem no contexto hospitalar, o seguinte questionamento: qual o perfil da cultura de segurança do paciente de um hospital público da cidade de Salvador-Bahia na visão de enfermeiras líderes?

O objetivo deste artigo é avaliar o perfil da cultura de segurança do paciente de um hospital público na visão de enfermeiras líderes.

Compartilhar
[3] [4]