O Cuidado De Enfermagem à Mulher Vítima De Violência Doméstica

19 de fevereiro de 2015 por filipesoaresImprimir Imprimir


A violência contra o ser humano pode estar presente na vida da maioria das pessoas, em todas as idades, em graus variados, sem distinção de sexo, raça, cultura, credo e classe social. É considerada como um dos eventos bioéticos de maior relevância, pois, além dos danos físicos e psicológicos que ocasiona, necessita de um grande número de ações para a sua prevenção e tratamento.

Entre os tipos, encontra-se a violência de gênero, também chamada de violência contra a mulher, por se fundamentar em relações diferentes de poder entre os sexos, nas quais a mulher mais comumente encontra-se em uma situação de subordinação.

Leia Mais:

Reflexões da Enfermagem sobre a violência de gênero

Cerca de 20% a 50% destas em todo o mundo já sofreram algum tipo de agressão, seja ela física e/ou sexual. Sendo cometida principalmente pelos seus parceiros ou companheiros em algum momento de suas vidas.

A violência de gênero acontece em praticamente todos os países com os mais diversos regimes políticos e econômicos. Com isso, se desperta o interesse e a necessidade de debate, bem como a elaboração de reflexões sobre o tema. Isso é fruto principalmente do trabalho realizado pelos pesquisadores nas últimas décadas para denunciar e transformar em relações democráticas os conflitos existentes historicamente entre homens e mulheres.

No que se refere à Enfermagem, a temática é relevante para o levantamento de discussões e de dados que possam contribuir de forma significativa na compreensão e delineamento do quadro atual. Tem o intuito de promover ações, que visem a modificar a sua realidade. Dessa forma, se toma como questão norteadora neste estudo: Qual a atuação do enfermeiro diante de uma mulher vítima de violência doméstica?

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial