- Biblioteca Virtual de Enfermagem – Cofen - http://biblioteca.cofen.gov.br -

Análise Crítica do Potencial de Utilização das Nomenclaturas de Enfermagem Na Atenção Primária À Saúde

O Processo de Enfermagem (PE) é a maneira definida para planejar, realizar e documentar as atividades de enfermagem e faz parte das ações de Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE). Sua documentação é viabilizada através da utilização de terminologias.

Nomenclaturas de enfermagem

De acordo com a resolução do Conselho Federal de Enfermagem (COFEN) 358/2009, o PE deve ser realizado através de cinco etapas: coleta de dados de enfermagem ou histórico de enfermagem; diagnóstico de enfermagem; planejamento da assistência de enfermagem; implementação; e avaliação de enfermagem.

As fases do PE privativas do enfermeiro são a realização do diagnóstico de enfermagem (DE), e a prescrição de intervenções de enfermagem, sendo as demais fases executadas pela equipe de enfermagem. 

Nomenclaturas de Enfermagem

É obrigatório que sejam registrados no prontuário do paciente, dados de avaliação, os diagnósticos, intervenções e resultados de enfermagem. Para isso o uso de sistemas de linguagens padronizadas é altamente recomendado. Neste sentido. Enfermeiros têm demonstrado a necessidade de um sistema informatizado de registro. E o desejo de utilizar um sistema de classificação em todas as fases do PE. O uso de uma linguagem padronizada, além de facilitar a comunicação e o uso de sistemas informatizados, permite a representação do conhecimento clínico de enfermagem. Assim sendo, as instituições deveriam implementar os elementos do PE usando linguagem padronizada em seus sistemas de informação como parte dos seus processos de gestão.

Atualmente, existem cinco terminologias de enfermagem reconhecidas internacionalmente: a NANDA-I [1]; o sistema Omaha; os Elementos de Dados de Enfermagem Perioperatória; o sistema de Classificação de Cuidados Clínicos Sabba e a Classificação Internacional da Prática de Enfermagem [2] (CIPE). Também existem sistemas de classificação que podem ser compartilhados com outros profissionais da saúde, como é o caso da Classificação Internacional da Funcionalidade e Saúde (CIF) e a Classificação Internacional de Atenção Primária (CIAP). No Brasil as mais utilizadas são: o sistema NANDA-I, NIC, NOC, a CIPE e o inventário vocabular Classificação Internacional das Práticas de Enfermagem em Saúde Coletiva (CIPESC). Uma revisão demonstrou que a CIPE foi integrada em 50 % dos Sistemas de Informatização em Saúde (SIS). Na prática de enfermagem a NANDA-I ainda é a nomenclatura mais utilizada.

Compartilhar
[3] [4]