- Biblioteca Virtual de Enfermagem – Cofen - http://biblioteca.cofen.gov.br -

Manual de Normas Rotinas e Procedimentos de Enfermagem: Atenção Básica

Com intuito de subsidiar as linhas de cuidados das unidades de saúde da Atenção Básica da Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo, foram atualizados sete manuais clínicos contendo protocolos técnicos, que regulamentam e padronizam atividades, ações e procedimentos das equipes de enfermagem.

Manual de Normas Rotinas e Procedimentos de Enfermagem: Atenção Básica

Manual de Normas Rotinas e Procedimentos de Enfermagem: Atenção Básica.

A segunda edição deste Manual tem como objetivo atualizar os profissionais da enfermagem nas questões administrativas e técnicas, bem como nas rotinas de trabalho voltadas para Unidades de Saúde da Atenção Básica – Secretaria Municipal da Saúde (SMS)/SP [1].

A proposta deste instrumento é divulgar e alinhar orientações administrativas e técnicas de relevância, como subsídio para a eficácia do processo de trabalho da enfermagem na Atenção Básica. As normas e rotinas apresentadas serão também referência para a capacitação dos profissionais.

Ressaltamos a importância de sistematizar técnicas e procedimentos em consonância com princípios científicos na perspectiva do aprimoramento da tecnologia do cuidado e para a segurança do usuário e do profissional.

Distintamente do manejo de equipamentos e aparelhos, a tecnologia do cuidado envolve, além de saberes e habilidades, a escuta, o acolhimento e o estabelecimento de vínculos. A prática da Enfermagem exige a observância da legislação profissional, a execução de técnicas corretas e seguras e deve estar centrada no atendimento das necessidades dos usuários.

Manual de Normas Rotinas e Procedimentos de Enfermagem

O conteúdo deste Manual permeia três tecnologias: leve; leve-dura e dura. Norteia as principais ações do Enfermeiro desde as relações com o usuário externo, como no acolhimento; bem como com o usuário interno, na gestão de serviços (tecnologia leve). Traz pontos importantes do processo de enfermagem (tecnologia leve-dura) e, também, apresenta normas de trabalho com equipamentos tecnológicos, como os refrigeradores na sala de vacinas (tecnologia dura).

Neste sentido, este instrumento é apresentado em seis capítulos permeando o conteúdo Administrativo, que traz o regimento interno, orientação de supervisão e as relações com o órgão de classe; Orientações para a organização de grupos de educação em saúde; Sistematização da Assistência em Enfermagem, individual e coletiva; Orientações para ações de Educação Permanente em serviço; Rotinas de enfermagem nas unidades de Saúde e Técnicas e procedimentos de enfermagem mais utilizados nos serviços da Atenção Básica [2].

Esses capítulos foram desenvolvidos com a preocupação de priorizar referências nacionais e internacionais reconhecidas, bem como Leis e Portarias que subsidiam e regulamentam o exercício profissional da enfermagem. Foram desenhados com o cuidado e o espírito de estimular a prática do trabalho multidisciplinar e em equipe para qualificar a Assistência de Enfermagem.

Compartilhar
[3] [4]