- Biblioteca Virtual de Enfermagem – Cofen - http://biblioteca.cofen.gov.br -

Liderança em Enfermagem e Capacitação no Contexto da Atenção Primária à Saúde

O programa Liderança em Enfermagem [1] e Capacitação no Contexto da Atenção Primária à Saúde é uma parceria canadense-brasileira criada em 2009 e implementada em 2010, entre a Faculdade de Enfermagem S. Lawrence Bloomberg, Universidade de Toronto (LSBFN), e o Ministério Brasileiro da Saúde (MS), Conselho Nacional de Secretarias de Estado de Saúde (Conass), Conselho Nacional de Secretarias Estaduais, Secretaria Estadual de Saúde de Mato Grosso do Sul (SESMS), Secretaria Estadual de Saúde do Acre (Sesac), Universidade Federal do Acre (Ufac) e Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS).

Liderança em Enfermagem e Capacitação no Contexto da Atenção Primária à Saúde

Liderança em Enfermagem e Capacitação no Contexto da Atenção Primária à Saúde. Foto: Divulgação

Liderança em Enfermagem

Financiado pela Organização Panamericana de Saúde (Opas [2]), o objetivo principal do projeto era “promover a liderança colaborativa e sustentável de enfermagem entre as equipes de Saúde da Família no Brasil”. Guiados por um quadro teórico feminista pós-colonialista, o desenvolvimento do programa baseouse em uma parceria de colaboração entre professores da LSBFN e membros do corpo docente brasileiro, que, em conjunto, desenvolveram e implementaram um programa modular de cinco meses.

A concepção do programa foi baseada numa avaliação das necessidades e na entrada de representantes de todas as organizações parceiras. A oficina foi realizada em Toronto, Canadá, em fevereiro de 2010, quando se formalizou o acordo.

Resultados

O objetivo principal do projeto foi realizado durante todo o programa modular de cinco meses.

Os modelos de lógica dos alunos focaram os desafios relacionados a seu trabalho ou como gerentes ou enfermeiros na linha de frente das equipes de Saúde da Família. Eles exploraram problemas como prestação de serviços de saúde, trabalho em equipe, promoção da saúde e orientação de questões clínicas. Esses problemas estão diretamente ligados ao atual cenário de determinantes sociais da saúde, as preocupações com a saúde e a consolidação do sistema de financiamento público de saúde brasileiro.

Compartilhar
[3] [4]