- Biblioteca Virtual de Enfermagem – Cofen - http://biblioteca.cofen.gov.br -

Intervenções De Enfermagem Pré-hospitalar: Revisão Narrativa

Na atualidade, fruto de diferentes concepções teóricas e opções estratégicas na operacionalização do socorro no pré-hospitalar nos diversos sistemas de saúde a nível mundial, as linhas conceituais orientadoras da prática de enfermagem [1]. Assim nesta área alicerçam-se essencialmente na lógica do modelo biomédico, cuja operacionalização se consubstancia em protocolos rígidos e definidos em função da dicotomia saúde/doença.

Intervenções de Enfermagem pré-hospitalar

Intervenções de Enfermagem pré-hospitalar

Conscientes das particularidades vigentes nas vítimas de trauma e do contexto em que as intervenções de enfermagem são implementadas. Contudo procurou-se com esta investigação redefinir princípios orientadores da prática de enfermagem, suportados em algoritmos dirigidos para aspectos absolutamente cruciais no socorro, capazes de, em conjunto, constituir-se num referencial de suporte à metodologia científica em que deve assentar-se o processo de cuidar em enfermagem.

Na realidade portuguesa, os enfermeiros das Ambulâncias de Suporte Imediato de Vida (ASIV) [2]. Têm por missão prestar cuidados diferenciados e projetam nas suas intervenções melhorar os cuidados no contexto pré-hospitalar, através da implementação de protocolos que se baseiam na avaliação realizada pelo enfermeiro. Os diagnósticos relacionam-se com as lesões que a pessoa aparenta possuir, sendo, todavia, contraproducente descartar a existência de outras potenciais lesões, pelo que impera uma análise e exploração da cinemática do acidente. Após implementação das intervenções prescritas/previstas em protocolo(s), o enfermeiro avalia a eficácia das mesmas pela resposta verbal e/ou hemodinâmica/fisiológica da pessoa.

Compartilhar
[3] [4]