- Biblioteca Virtual de Enfermagem – Cofen - http://biblioteca.cofen.gov.br -

Guia Alimentar Para Crianças Brasileiras Menores De 2 Anos

O Guia Alimentar para Crianças Brasileiras Menores de 2 Anos. É um documento oficial do Ministério da Saúde alinhado ao Guia Alimentar para a População Brasileira, publicado em 2014. A alimentação tem papel fundamental em todas as etapas da vida, especialmente nos primeiros anos, que são decisivos para o crescimento e desenvolvimento, para a formação de hábitos e para a manutenção da saúde.

Guia Alimentar para Crianças Brasileiras

O Direito Humano à Alimentação Adequada (DHAA) [1] é um direito humano básico. Isso quer dizer que todas as pessoas, não importa quem sejam nem onde viviam, devem ter acesso a alimentos de qualidade, em quantidade suficiente, de forma permanente e regular, ficando, assim, bem nutridas e livre de fome. Esse direito é garantido pela Constituição Brasileira, sendo obrigação do Estado, tanto em âmbito federal quanto estadual e municipal, respeitá-lo, protegê-lo,promovê-lo e provê-lo.

A alimentação das crianças brasileiras

Apesar de a prática da amamentação [2] ter aumentado no Brasil, sua duração ainda é menor do que a recomendada. Duas em cada três crianças menores de seis meses já recebem outro tipo de leite, sobretudo leite de vaca, frequentemente acrescido de alguma farinha e açúcar, e somente uma em cada três crianças continua recebendo leite materno até os dois anos de idade.

Além disso, desde os primeiros anos de vida. As crianças estão consumindo pouca variedade de alimentos saudáveis como os alimentos in natura ou minimamente processados e estão sendo expostas muito cedo a alimentos ultraprocessados que podem prejudicar a sua saúde. Assim, o desmame precoce e a alimentação de baixa qualidade e pouco variada ocasionam diferentes formas de má nutrição, prejudicando o desenvolvimento infantil.

Com o intuito de apoiar as famílias e orientar políticas públicas. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que os governos elaborem diretrizes nacionais sobre alimentação e nutrição. Essas diretrizes são normalmente apresentadas em guias alimentares. Que têm o objetivo de fornecer informações atualizadas e objetivas em linguagem acessível para todas as pessoas. Levando em conta as culturas dos países e de suas populações. A primeira versão do Guia Alimentar para Crianças Brasileiras Menores de 2 Anos foi publicada em 2002, sendo revisada em 2010. Esta nova edição busca responder às transformações sociais e às mudanças nas práticas alimentares ocorridas nos últimos anos e, também, alinha sua abordagem e suas recomendações ao Guia Alimentar para a População Brasileira.

Compartilhar
[3] [4]