- Biblioteca Virtual de Enfermagem – Cofen - http://biblioteca.cofen.gov.br -

Limites e Possibilidades na Gestão Universitária Realizada Por Enfermeiros Gestores

As universidades públicas são instituições de ensino que influenciam e são influenciadas pela sociedade em suas estruturas e processos. Elas diferenciam-se de outras instituições principalmente pela indissociabilidade do ensino, pesquisa e extensão. As pesquisas desenvolvidas nesse contexto subsidiam o ensino com a sua atualidade, que retorna para a sociedade por meio da extensão universitária.

Limites e Possibilidades na Gestão Universitária Realizada Por Enfermeiros Gestores

Limites e Possibilidades na Gestão Universitária Realizada Por Enfermeiros Gestores.

A gestão universitária ocorre mediante ações e interações administrativas para o funcionamento da instituição, desenvolvidas, em sua maioria, por docentes universitários, mesmo que estes não possuam formação apropriada para essa finalidade. Tal atividade é aprovisionada por meio de eleição realizada pelo corpo docente, discente e técnicos administrativos, os quais, entre os critérios para o cargo, consideram principalmente os aspectos relacionais e as competências gerenciais para o enfrentamento de desafios nesse cenário.

Enfermeiros gestores

Nesse contexto, os docentes enfermeiros assim como outros docentes de outras áreas de formação estendem suas responsabilidades em sala de aula, pesquisa e desenvolvimento tecnológico e humano às ações gerenciais educacionais, promovendo condições diversas para que a universidade possa cumprir sua missão educacional e social. No entanto, estudos internacionais evidenciam a intenção de enfermeiros docentes em abandonar o ambiente universitário pelo aumento nas cargas de trabalho, devido às múltiplas atividades desenvolvidas, onde são desafiados a equilibrar atividades de ensino, pesquisa e bolsas, orientações, prática e supervisão clínica de discentes às funções administrativas institucionais, resultando em alto nível de exaustão emocional e insatisfação.

As múltiplas funções do enfermeiro gestor universitário podem desencadear conflitos internos e externos ao desenvolver, em grande parte de seu tempo, processos administrativos para a atividade finalística de formação. As atividades de gestão universitária desempenhadas pelo enfermeiro gestor requisitam conhecimento e reconhecimento de limites, que provocariam morosidade nos processos educacionais, todavia, criam-se possibilidades e oportunidades para superar tais obstáculos.

Considerando que as atividades de gestão universitária são importantes meios para o alcance do objetivo-fim da universidade ‒ a formação ‒, e que estes processos requerem eficiência e efetividade para superar desafios, objetivou-se compreender limites e possibilidades da gestão universitária realizada por enfermeiros gestores do curso de graduação em enfermagem de uma universidade pública

Compartilhar
[1] [2]