- Biblioteca Virtual de Enfermagem – Cofen - http://biblioteca.cofen.gov.br -

Fatores Que Influenciam o Processo de Rastreabilidade no Centro de Materiais e Esterilização

O Centro de Materiais e Esterilização (CME) é considerado um setor de apoio que presta assistência indireta aos pacientes, sendo responsável pelo processamento de Produtos Para Saúde (PPS). Entre as etapas críticas do processamento, destacam-se a limpeza, desinfecção, esterilização, armazenamento, distribuição e transporte para as unidades consumidoras.

Fatores Que Influenciam o Processo de Rastreabilidade no Centro de Materiais e Esterilização

Fatores Que Influenciam o Processo de Rastreabilidade no Centro de Materiais e Esterilização. Foto: Divulgação.

O CME inclui atividades complexas que exigem profissionais capacitados e atualizados. Neste caso, o enfermeiro atua como peça fundamental no gerenciamento do setor, pois a estrutura e os processos requerem um conhecimento científico diferenciado devido à grande diversidade de tecnologias específicas do setor.

Cada ciclo do processamento de PPS envolve a implementação de boas práticas somado a um sistema reconhecido de qualidade, treinamentos e rastreabilidade. Todos esses elementos contemplam a gestão de riscos em CME que visa garantir que incidentes, não conformidades e erros sejam imediatamente identificados e investigados pelos profissionais de saúde.

Após a ocorrência da quebra de algum processo durante a limpeza, desinfecção e/ou esterilização torna-se necessária a identificação do gap que levou ao erro a fim de minimizar os impactos precocemente. Para que isso ocorra de maneira rápida e oportuna, é viável que se estabeleça no serviço de saúde o processo de rastreabilidade de PPS.

Rastreabilidade é definida como a recuperação dos históricos, da aplicação ou localização de uma atividade, um processo ou um produto por meio de identificações registradas. De acordo com a RDC nº 15, de 15 de março de 2012 [1], o CME deve dispor de um sistema de informação manual ou automatizado com registro do monitoramento e controle de todas as etapas.

Acompanhando o ritmo das mudanças tecnológicas e a inserção constante de novos equipamentos, a rastreabilidade está se tornando gradativamente automatizada, garantindo melhor acesso às informações atreladas ao CME. Esta mudança permite ao enfermeiro a validação da eficácia dos processos em tempo oportuno, o que certifica adequadamente os parâmetros de qualidade.

Equivalente ao aparato tecnológico que vem sendo desenvolvido para melhorar a rastreabilidade de PPS, os centros de esterilização ainda encontram barreiras que impedem a execução deste processo, como por exemplo, a perda ou etiqueta rasgada que prejudicam a recuperação do item em tempo oportuno. Além disso, as pesquisas sobre a temática ainda são incipientes na literatura, justificando a elaboração deste estudo. Espera-se que os resultados sirvam de subsídio para a minimização de falhas que podem ocorrer durante o processamento, garantindo a máxima segurança e adequada assistência ao paciente.

Objetivou-se, portanto, analisar os fatores que influenciam o processo de rastreabilidade no centro de materiais e esterilização [2].

Compartilhar
[3] [4]