- Biblioteca Virtual de Enfermagem – Cofen - http://biblioteca.cofen.gov.br -

Fatores Associados à Qualidade de Vida de Pacientes Submetidos à Hemodiálise

A doença renal crônica (DRC [1]) resulta da perda parcial ou total da função excretora do rim, o qual se torna incapaz de continuar a exercer adequadamente suas funções homeostáticas e desintoxicantes, resultando no desequilíbrio hidroeletrolítico e retenção de catabólitos.

Fatores Associados à Qualidade de Vida de Pacientes Submetidos à Hemodiálise

Fatores Associados à Qualidade de Vida de Pacientes Submetidos à Hemodiálise. Foto: Divulgação

O tratamento pode ser realizado por meio de terapias renais substitutivas (TRS) como hemodiálise, diálise peritoneal ou transplante, que objetivam, não somente, prolongar a vida do doente, mas também proporcionar reabilitação e melhor qualidade de vida (QV). A hemodiálise consiste na retirada de líquido e substâncias tóxicas do sangue através de uma máquina de diálise.

De acordo com o inquérito brasileiro de diálise crônica, houve um aumento de 28,9 mil pacientes em uso de TRS nos últimos cinco anos, passando de 97.586, em 2012, para 126.583 pacientes, em 2017, dos quais quase metade encontra-se na região Sudeste. As duas principais causas da DRC foram hipertensão e diabetes, correspondendo a 34,0% e 31,0% dos casos, respectivamente.

Qualidade de Vida de Pacientes

A hemodiálise provoca uma série de problemas relacionados aos aspectos físicos, psicológicos e sociais para esse grupo de pacientes. Outro fator é a convivência frequente com a negação e as consequências do desenvolvimento da doença, tendo em vista ser um tratamento doloroso, com limitações físicas que refletem na QV.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS [2]), a QV é a percepção da pessoa quanto à sua posição na vida, no contexto cultural e sistemas de valores nos quais ela vive, assim como quanto aos seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações. A QV tem se tornado um importante critério na avaliação da efetividade de tratamentos e intervenções na área de saúde, sendo que as atenções começaram a se voltar, muito recentemente, para uma terapêutica visando à QV do paciente renal crônico como um fator relevante no cenário da terapêutica renal.

Ante o exposto, este estudo objetivou comparar a qualidade de vida dos pacientes submetidos à hemodiálise, que residiam na cidade onde realizavam o tratamento com aqueles que residiam em outros municípios do estado de Sergipe.

Compartilhar
[3] [4]