- Biblioteca Virtual de Enfermagem – Cofen - http://biblioteca.cofen.gov.br -

Escalas de Avaliação de Odor em Feridas Neoplásicas

Entre os pacientes com neoplasias, 5 a 10% desenvolverão feridas relacionadas à doença, seja por consequência de um tumor primário ou por um processo de metástase das células malignas. Essas lesões repercutem na qualidade de vida do paciente, pois são causa frequente de dor, incapacidade, alterações da autoestima e da autoimagem, mudanças sociais devidas à necessidade de hospitalizações e afastamento do convívio social. Associam-se a essas feridas, sintomas de difícil controle, que lembram constantemente ao doente a presença da enfermidade, tais como odores, sangramentos, exsudatos, dores, pruridos e infecções.

Escalas de Avaliação de Odor em Feridas Neoplásicas

Escalas de Avaliação de Odor em Feridas Neoplásicas.

A gênese das feridas neoplásicas é ocasionada pelo crescimento do tumor, a neovascularização e a invasão de tecidos saudáveis por células tumorais, respectivamente. O crescimento descontrolado do tumor leva à oclusão dos vasos sanguíneos que, ao reduzir a difusão de oxigênio, provoca hipóxia e, consequentemente, forma tecido tumoral necrótico no sítio da lesão, que pode ser contaminado por bactérias, gerando exsudato abundante e odor fétido, descrito por vezes como nauseante, característico dessas feridas.

Odor em Feridas Neoplásicas

O odor é a sintomatologia constante no dia a dia do paciente com ferida neoplásica, provocando náuseas e desencadeando o agravamento progressivo de seu estado nutricional, além de afligir as pessoas com quem se relaciona ou mesmo os profissionais de saúde em contato direto.

A avaliação do odor, ainda que difícil, é importante para os profissionais que cuidam destes pacientes, uma vez que favorecem uma prática sistematizada, segura e eficiente. Deve, entretanto, ser realizada com base em instrumentos confiáveis e válidos para que se indique o tratamento mais efetivo para o controle do odor. Destarte, a necessidade de verificar a existência de instrumentos ou escalas validadas e confiáveis para medir o odor é imprescindível na incorporação da prática clínica; assim, objetivou-se neste estudo verificar a existência de instrumentos de avaliação do odor em feridas neoplásicas.

A busca na literatura, por meio da revisão integrativa [1], beneficiará os profissionais envolvidos no cuidado paliativo, especialmente enfermeiros e pacientes na condição de assistidos.

Compartilhar
[2] [3]