07/06/2017

Entrevista com Julio Mariano Kersul sobre meditação e qualidade de vida

8 semanas de meditação foi o suficiente para baixar os níveis hormonais de estresse e problemas de ansiedade, diz estudo.

Como já vimos aqui mesmo na Biblioteca virtual de Enfermagem do Cofen na notícia sobre um recente estudo da Georgetown University Medical Center in Washington, nos Estados Unidos, que veio reforçar a ideia de que a meditação é realmente eficaz na redução dos sinais de stress.

O estudo, que seguiu uma metodologia científica, mostrou como um plano de oito semanas de meditação/mindfulness foi suficiente para baixar os níveis hormonais de estresse e dos marcadores de inflamação em pessoas com problemas de ansiedade.

A ansiedade que é considerada o mal do século por Augusto Cury.

entrevista, ansiedade, meditação, stress, qualidade de vida, biblioteca virtual da enfermagem cofen coren Julio KersulÉ com grande prazer que a Biblioteca virtual de Enfermagem do Cofen apresenta a entrevista com Julio Mariano Kersul, profissional de gestão organizacional e marketing focado no desenvolvimento de pessoas e projetos desde 2009, auxilia gestores a implementarem e revitalizarem Programas Corporativos de Qualidade de Vida no Trabalho.

Como a meditação entrou na sua vida?

Eu tinha algum interesse em práticas de desenvolvimento pessoal, porém, meditação para mim era uma atividade para pessoas calmas, que não era muito minha praia, sabe? Quando aconteceram algumas situações na minha vida que eu precisei me equilibrar, comecei a buscar informações de como poderia fazer isso. Um dia, assistindo um vídeo na internet que falava dos benefícios da meditação, pensei: “Essa tal da meditação pode me auxiliar!”

No início, era um esforço muito grande meditar durante 1 minuto. Cabeça acelerada, pensamentos a mil: “tenho que fazer tal coisa, pagar a conta x”e assim por diante. Fui aprendendo a observar sem julgar o fluxo de pensamentos e a aceitar que eles estão ali. E assim, aos poucos, fui aumentando o tempo de meditação e hoje medito em média 20 minutos.

Hoje eu consigo praticar bem de segunda a sexta e estou encontrando a melhor forma de praticar aos finais de semana, quando tenho uma alteração da rotina. E assim que me lembro de meditar, vou lá e medito.

E é isso que é a beleza da prática de meditação. Todos os dias eu tenho a oportunidade de recomeçar, sem precisar me punir, sem precisar me julgar. Não importa se ontem não fiz. Importa que hoje estou fazendo.

E como é meditar nos dias de hoje, onde as pessoas moram longe do trabalho, ficam presas no trânsito, pouco tempo para a família, enfim, uma rotina bem intensa?

Este é um bom desafio! Encontrar um tempo para meditar é encontrar um tempo para si mesmo, para se conhecer. Tenho dois filhos pequenos e moro a 30 km do meu trabalho. A rotina começa as 5h e conclui muitas vezes às 20h. É uma rotina que dá um tanto de motivo para não meditar, né? Mas eu encontrei uma estratégia. Eu medito assim que acordo, antes das responsabilidades diárias. Isso me dá um ânimo e concentração para o meu dia. Às vezes, medito também antes de dormir. Me auxilia a reconhecer o que preciso melhorar e o que preciso ser grato pelo dia que aconteceu.

E é interessante que a meditação inclusive me auxilia a encontrar mais tempo para fazer as coisas, pois fico mais focado e melhora minha produtividade.

Qual o melhor tipo de meditação?

É a meditação que você consiga praticar com constância. Alguns estudos científicos realizados identificaram que a prática diária de meditação em poucas semanas altera a estrutura do cérebro, principalmente nas áreas relacionadas ao foco, atenção e bem estar.

Meditar é estar presente, é uma conexão com o agora, vivenciando o momento, aceitando a experiência presente exatamente como ela é, sem julgamentos ou críticas.

Eu conheci e venho praticando a meditação da Atenção Plena ou Mindfulness, meditação difundida na década de 70, baseada nos princípios da meditação Vispassana, que utiliza a respiração como princípio.

Mas existem diversas formas de meditar, o importante é encontrar a que melhor se encaixa em sua rotina e te permita uma prática diária. Tem como meditar andando, comendo, fazendo exercícios.

E para quem quer começar a meditar, qual a sua dica?

Buscar conhecimento a respeito do assunto e praticar. Hoje em dia tem várias fontes de informações gratuitas ou com custo bem baixo e grupos de práticas para aprender como meditar.

Em Brasília eu recomendo a Sociedade Vispassana (http://www.sociedadevipassana.org.br/). Mas no Brasil todo tem instituições que podem auxiliar neste conhecimento.

Tem um livro da psicoterapeuta Patrícia Collard, Atenção Plena em poucas palavras, fácil de ler e com dicas simples de como meditar 10 minutos por dia.

Um artigo que achei bem legal para quem quer começar a meditar é o Benefícios da Meditação, do Henrique Carvalho (http://viverdeblog.com/beneficios-da-meditacao/).

E no Youtube tem diversos canais que podem auxiliar, de gente competente trabalhando em difundir a prática da meditação.

O importante é encontrar um tempo para se conhecer, se desenvolver. Um tempo de você consigo mesmo. Vem me fazendo bem e espero que auxilie a vocês também.




  • Receba nossas novidades

    Informe seu email válido

    Informe seu Nome