17/10/2019

Educação em Saúde ao Familiar Cuidador de Adoecidos em Cuidados Paliativos Oncológico Domiciliares

A educação em saúde vem sendo entendida como processo dinâmico

A educação em saúde vem sendo entendida como processo dinâmico que propõe a reflexão crítica de indivíduos ou comunidade sobre seus problemas de saúde. Afim de se constituírem como sujeitos ativos que valorizem os saberes, o conhecimento prévio da população, e não somente o conhecimento científico.

Desta forma, educação para o alcance da promoção da saúde deve considerar a autonomia e a singularidade dos sujeitos, coletividades e territórios, pois as formas como elegem seus modos de viver estão condicionadas e determinadas pelos contextos sociais, econômico, político e cultural em que vivem.

Leia Mais:

Cuidados Paliativos

Na oncologia, a educação em saúde pode desenvolver um papel crucial. Dados do Instituto Nacional de Câncer do Brasil estima para biênio 2018/2019, a ocorrência de 600 mil casos novos de câncer, para cada ano. Este crescente requer intervenção da educação em saúde que não se limita apenas à prevenção do câncer, mas é fundamental durante o tratamento ser inserida nos Cuidados Paliativos, envolvendo o adoecido e seu cuidador. De acordo com o Atlas Global de Cuidados Paliativos, o apoio de familiares/cuidadores é fundamental para pacientes em CP, especialmente no domicilio, havendo intervenções de apoio que ofereçam melhor avaliação e execução dos cuidados de saúde.




  • Receba nossas novidades

    Informe seu email válido

    Informe seu Nome