- Biblioteca Virtual de Enfermagem – Cofen - http://biblioteca.cofen.gov.br -

Construindo Possibilidades em Bourdieu Para Análise do Campo da Enfermagem

Qual relação existente entre os conceitos de Pierre Bourdieu e o campo da Enfermagem [1]? De que forma estes conceitos podem contribuir para uma análise crítica deste campo?

Construindo Possibilidades em Bourdieu Para Análise do Campo da Enfermagem

Construindo Possibilidades em Bourdieu Para Análise do Campo da Enfermagem.

Para compreender de que forma os conceitos do autor articulam-se com a Enfermagem foi necessário primeiramente entender que a Enfermagem como campo do conhecimento está vinculada a área das ciências da saúde e subdividida em subáreas: Enfermagem médico-cirúrgica, obstétrica, pediátrica, de doenças psiquiátricas e de saúde pública. O enfermeiro a partir de competências relacionadas à sua formação primária na graduação e complementar nos diferentes cursos de especialização existentes, assim como em programas de mestrado e doutorado, tem adquirido autonomia para tomada de decisão no exercício da profissão na assistência e na docência. Existem, no entanto, normativas e políticas institucionais que regulam a autonomia do profissional enfermeiro e contribui para manter cada subárea da Enfermagem permeável àqueles que possuem qualificação e conhecimento. Esta prerrogativa é importante considerando que, o que cada indivíduo constrói como produto do processamento, da interpretação e da compreensão de uma informação contribui para o fazer ciência e que existe uma pluralidade de significados atrelados a este termo, podendo ser entendida como um acervo de conhecimentos desenvolvido, acumulado, transformado e reestruturado de acordo com a integração própria de cada campo.

Enfermagem

A Enfermagem, como um campo de saberes e práticas ao longo do século XX construiu, cumulativamente seu conhecimento e produziu historicamente suas práticas. O instrumental arquitetado para orientar a Enfermagem, na busca de sua autonomia, como campo específico de saber foram as teorias de Enfermagem e estas permitiram uma delimitação de seus limites de atuação, no trabalho com outros profissionais. Apesar da ampliação do campo de desenvolvimento de trabalho e das novas oportunidades, ainda há várias discussões sobre o fazer no campo da Enfermagem.

Neste contexto, a sociologia de Bourdieu [2] e seus conceitos, geralmente articulados, são empregados em diversos campos de conhecimento e podem ser utilizados para análise do campo da saúde e, por consequência, do campo da Enfermagem. Estes campos (saúde e especificamente Enfermagem) são articulados ao conjunto da sociedade e sofrem influências políticas, sociais e culturais no contexto do qual estão inseridos, transcendendo desta forma, os limites setoriais, na medida em que depende de políticas sociais, micro e macroeconômicas, relações comportamentais, ações institucionais e individuais para subsistir como campo e ciência e para legitimação da sua autonomia. Bourdieu procurou romper, no conjunto de suas obras, as fronteiras
disciplinares e as divisões de áreas de conhecimento, contribuindo e influenciando outros diferentes campos.

Nesta perspectiva, o objetivo deste artigo é compreender e estabelecer relação de sentido entre os conceitos fundamentais de Pierre Bourdieu e o campo da Enfermagem.

Compartilhar
[3] [4]