- Biblioteca Virtual de Enfermagem – Cofen - http://biblioteca.cofen.gov.br -

Conhecimento e Uso de Luvas no Ambiente Hospitalar por Profissionais de Enfermagem

O uso de luvas está intimamente ligado aos cuidados de saúde, é uma das principais formas de prevenir as Infecções Relacionadas a Assistência em Saúde (IRAS). Possui duplo objetivo, no qual a primeira é a segurança do profissional de saúde e também a segurança do paciente. As luvas compõem o conjunto de Equipamentos de Proteção Individual (EPI [1]), onde as precações universais foram introduzidas desde a descoberta da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Sida [2]) na década de 1980, hoje conhecida como precauções padrão.

uso-luvas

Conhecimento e Uso de Luvas no Ambiente Hospitalar por Profissionais de Enfermagem. Foto: Divulgação.

Uso de Luvas no ambiente hospitalar

Os objetivos dessa publicação foi verificar o conhecimento e o uso de luvas de procedimento estéril e não estéril, entre os profissionais de enfermagem. Método: Trata-se de um estudo descritivo, transversal, observacional, analítico com abordagem quantitativa. Os dados foram coletados por meio de um questionário e um formulário. Foi realizado nos hospitais municipais e regional da microrregião do Alto Taquari. Foi desenvolvido em 2 fases: 1. Aplicação de dois questionários, com a finalidade de caracterizar socioprofissionalmente os participantes, e o outro para avaliar o conhecimento dos profissionais acerca do uso de luvas durante os procedimentos; 2. Observação não participativa, com a utilização de um checklist; os dados foram transferidos para o Software R, versão 4.0.1.e os testes utilizados foram assessorados por um estatístico com experiência em estudos na área de enfermagem.

Resultados: Total de 87 participantes da pesquisa, onde se teve a oportunidade de observação de 53 profissionais de enfermagem que atuavam nas referidas unidades hospitalares participaram do estudo. Os profissionais que participaram da pesquisa se manifestaram em relação ao uso de luvas em diferentes atividades. Uma grande variabilidade de opiniões, em relação ao procedimento técnico de curativo foi observada. Destaca-se feridas crônicas com uso de instrumental, onde nenhum profissional possui o conhecimento sobre a não necessidade da utilização de luvas. Com relação à administração das medicações, a maioria dos PE afirmam ser correta a utilização de LPNE para a realização desses procedimentos: intramuscular (91.8%), intradérmica (89.5%), oral (80.2%) e subcutânea (89.5%).

Conclui-se que os profissionais de enfermagem não possuem um bom conhecimento sobre o uso de luvas, e isso se reflete durante a realização de alguns procedimentos, existindo falhas também na prática. Observou-se a importância de cursos e treinamentos específicos sobre o uso de luvas durante a prática assistencial baseado em evidências.

Compartilhar
[3] [4]