11/07/2019

Cartilha de Acidentes Domésticos Infantis

Demonstra medidas que convém aos pais e parentes para que reduzam ao máximo a exposição das crianças aos riscos domésticos.

Acidente é um acontecimento imprevisto, inesperado, ao menos na definição do dicionário. Não significa, contudo, que não possa ser evitado, se adotarmos práticas prudenciais, como guardar medicamentos e material de limpeza fora do alcance das crianças

Isso é fundamental porque, conforme o Ministério da Saúde. Os acidentes ou lesões não intencionais são as principais causas de morte de crianças de um a 14 anos no Brasil. Ao todo, mais de cinco mil pequeninos morrem e cerca de 110 mil são hospitalizados anualmente.

Leia Mais:

Atitudes preventivas

Estimativas mostram que, a cada morte, outras quatro crianças ficam com sequelas permanentes que geram, frequentemente, consequências emocionais, sociais e financeiras à família e à sociedade.

Estudos apontam, entretanto, que pelo menos 90% dessas lesões poderiam ser evitadas com atitudes preventivas.
A falta de informação e de infraestrutura adequada nos espaços de lazer, creches, escolas, e outros fatores, como pobreza, mães solteiras e jovens, baixo nível de educação materna, habitações precárias e famílias numerosas estão associados ao aumento de risco de acidentes infantis.

Além de adotar medidas que reduzam ao máximo a exposição dos pequeninos aos riscos domésticos, há que ficar atentos. Um momento de desatenção é suficiente para que um acidente ocorra.




  • Receba nossas novidades

    Informe seu email válido

    Informe seu Nome