25/06/2019

As Categorias Profissionais da Enfermagem

Explica as principais diferenças entre as categorias profissionais da Enfermagem.

Trabalhar na área de saúde é o sonho de muita gente e as opções de carreira são mais variadas do que muitos imaginam. A própria área de Enfermagem é diversa e composta por três categorias: enfermeiro, técnico e auxiliar de enfermagem. Cada uma tem competências e características distintas e quem deseja trabalhar com assistência a pacientes deve conhecer cada possibilidade.

Atuações distintas dentro de unidades de saúde

De acordo com a lei 7.498, que dispõe sobre a regulamentação do exercício da Enfermagem, há diferenças claras entre cada profissional. Além de formações acadêmicas, eles têm atuações distintas dentro de unidades de saúde, sendo o enfermeiro o que tem competências mais abrangentes, seguido pelo técnico. Já o auxiliar, realiza funções de menor complexidade.

 

Leia Mais:

ENFERMEIRO

Para se tornar um enfermeiro, é necessário curso superior, com duração de cinco anos. Esse profissional é o mais qualificado tem o campo de atuação mais completo da profissão. Além de poder assistir todos os níveis de pacientes, ele é o responsável pelo planejamento de assistência de enfermagem, como treinamento e capacitação, liderança e supervisão de equipes de atendimento.

TÉCNICO DE ENFERMAGEM

Para ingressar no curso de técnico, o candidato precisa antes de tudo ter Ensino Médio completo. A formação dura de 1 ano e 8 meses a 2 anos e o profissional vai executar as ações planejadas pelo enfermeiro. Ele está habilitado a lidar com pacientes de média e alta complexidade. Atuando em centros cirúrgicos e Unidades de Terapia Intensiva, além de atender pacientes no pós-operatório.

AUXILIAR DE ENFERMAGEM – A duração do curso é de cerca de 15 meses. O profissional tem competências mais simples e pode atuar igualmente em setores ambulatoriais. Assim como o técnico, o auxiliar pode administrar medicamentos, aplicar vacinas, fazer curativos, realizar higiene de pacientes e até trabalhar com esterilização de material. No entanto, todas as atividades serão realizadas em setores e com pacientes sem complexidade.

Fonte: [1]




  • Receba nossas novidades

    Informe seu email válido

    Informe seu Nome